O que é Ansiedade?

Todas as pessoas sentem ansiedade no dia-a-dia. Trânsito, prazos de trabalho, doenças, problemas de relacionamento – a vida está cheia de elementos stressantes. Mesmo ocasiões felizes — um casamento, uma promoção no trabalho, um novo bébé — podem criar tensão.

Algumas pessoas lidam com os altos e baixos da vida com facilidade, enquanto outras ficam presas sentindo-se excessivamente ansiosas com cada pequena coisa. Quando a pressão da vida diária começa a parecer esmagadora e sente uma ansiedade crónica e implacável, é hora de procurar ajuda.

Quem é afetado pela ansiedade?

Um estudo da Eachnight revela que Portugal é o terceiro país mais ansioso da Europa.
Quando se questionou como se sentiram no dia anterior, cerca de 55% dos adultos disseram sentir ansiedade durante “grande parte do dia”, 45% sentiram muita preocupação e 22% sentiram raiva.
Problemas com ansiedade atingem todas as faixas etárias. Crianças, adolescentes, adultos e idosos são todos vulneráveis aos efeitos deste problema muito comum.

Quais são os sintomas da ansiedade?

A ansiedade pode causar uma série de sintomas físicos, psicológicos, cognitivos e comportamentais. Estar ciente dos sinais mais comuns de ansiedade e observar quantos deles o estão a afetar pode ajudá-lo a entender se precisa procurar ajuda.
Os sintomas físicos incluem dores de cabeça ou tensão muscular. Sintomas psicológicos e cognitivos, incapacidade de se concentrar, pensamentos ansiosos ou sensação de depressão.
Os sintomas comportamentais incluem isolamento social ou dificuldade para dormir. Veja abaixo uma lista mais completa dos sintomas associados à ansiedade.

O que causa a ansiedade?

Alguns dos principais eventos stressantes da vida de acordo com o Holmes-Rahe Stress Inventory:

  • Falecimento de um cônjuge
  • Divórcio ou Separação
  • Falecimento de um familiar próximo
  • Lesão pessoal grave ou doença
  • Ser demitido do emprego
  • Problemas de casamento
  • Prisão
  • Reforma

O stress está associado a vários distúrbios de saúde mental, incluindo:

  • Ansiedade
  • Depressão
  • Raiva
  • Problemas de memória
  • Transtorno obsessivo-compulsivo
  • PTSD
  • Psicose

Porquê escolher a clínica Lugar Seguro para tratar a ansiedade?

Na clínica Lugar Seguro usamos instrumentos de avaliação ao cérebro como parte de uma avaliação abrangente para diagnosticar e tratar os nossos pacientes.
Também avaliamos outros fatores – biológicos, psicológicos, sociais e espirituais – que podem contribuir para a ansiedade crónica e as condições de saúde mental relacionadas. Com base em todas essas informações, podemos personalizar o tratamento usando as soluções menos tóxicas e mais eficazes para um melhor resultado.

Na Clínica Lugar Seguro, além da avaliação do cérebro, todos os terapeutas têm formação em psicologia e somos Lideres Mundiais de Hipnose reconhecidos internacionalmente, para poder utilizar estas técnicas fantásticas e o ajudar a ultrapassar esta condição de forma mais célere e definitiva.

Cérebros ansiosos funcionam de forma diferente

Quando a ansiedade se torna crónica, afeta negativamente o cérebro, reduzindo a reserva cerebral, diminuindo o foco mental e interferindo na atividade no hipocampo (uma região envolvida com humor, memória e aprendizado).

Quer saber mais? Fale connosco

geral@lugarseguro.pt

915 100 103 / 223 267 608 

A resposta à ansiedade no cérebro e no corpo

A resposta à ansiedade, conhecida como resposta de luta ou fuga, está conectada nos nossos corpos para nos ajudar a sobreviver.
É mobilizado em ação sempre que a ansiedade aguda aparece, como estar num terremoto, ser assaltado à mão armada ou encontrar um urso numa caminhada pela natureza. A ansiedade aguda ativa o sistema nervoso simpático, que o prepara para lutar ou fugir de uma situação perigosa.
A resposta de luta ou fuga é desencadeada por:
(1) a amígdala, uma estrutura em forma de amêndoa nos lobos temporais que faz parte do cérebro límbico ou emocional, que envia um sinal para… (2) o hipotálamo e a glândula pituitária para secretar o hormônio adrenocorticotrófico (ACTH), que sinaliza… (3) as glândulas supra-renais, localizadas na parte superior dos rins, para inundar o corpo com cortisol, adrenalina e outros produtos químicos para colocá-lo em ação.
Aqui está uma lista do que acontece quando esta resposta é acionada:

  • Olhos – as pupilas dilatam para uma melhor visão de túnel, mas há uma perda de visão periférica
  • Ouvidos – a audição torna-se menos aguda
  • Lágrimas e saliva – Menor produção de ambos (olhos e boca secos)
  • Pele – as veias da pele contraem-se (mãos e pés mais frios) para enviar mais sangue para os principais grupos musculares (para lutar ou fugir), causando o “calafrio” às vezes associado ao medo
  • Pulmões – passagens aéreas abertas; a respiração torna-se rápida e superficial
  • Nível de açúcar no sangue – aumenta para energia
  • Coração – bate mais rápido e mais forte
  • Pressão arterial – aumenta
  • Vasos sanguíneos – desviam o sangue para os braços e as pernas (lutar ou fugir); longe das mãos e pés, causando vasoconstrição (ficam mais frios)
  • Músculos – ficam tensos; tremores podem ocorrer; os músculos ao redor dos folículos capilares contraem-se, causando arrepios
  • Digestão – retarda · Sistema imunológico – desliga
  • Bexiga – relaxa
  • Genitais – ereções inibidas (outras coisas para pensar)
  • Foco mental – dificuldade em concentrar-se em pequenas tarefas, pensando apenas em lidar com a ameaça

Reconheça os sintomas da ansiedade

 

Os sintomas físicos incluem

 

  • Dor de cabeça
  • Tensão muscular
  • Fadiga
  • Dor de estômago
  • Dor no peito
  • Alterações no apetite
  • Diarreia ou constipação
  • Ranger de dentes
  • Baixo desejo sexual
  • Sentindo zonzo
  • Constipações e gripes frequentes
 
 
 
 
 
 

Os sintomas psicológicos e cognitivos incluem

  • Nervosismo
  • Inquietação
  • Incapacidade de focar
  • Falta de motivação
  • Raiva ou irritabilidade
  • Problemas de memória
  • Julgamento pobre
  • Pensamentos negativos, preocupados ou ansiosos
  • Sentindo-se sobrecarregado
  • Falta de energia
  • Solidão
  • Sentindo-se infeliz ou deprimido
 

 

Os sintomas comportamentais incluem:

 

  • Isolamento social
  • Distúrbios do sono
  • Comer mais ou menos do que o habitual
  • Explosões de temperamento
  • Beber mais álcool
  • Usando drogas
  • Fumar
  • Hábitos nervosos (roer unhas,  canetas)
 
 
 
 
 
 
 

Venha conhecer-nos! Podemos ajudá-lo a reencontrar o equilíbrio que deseja!

Esperamos por Si…com o Sorriso de Sempre!