O que é Transtorno de Personalidade Borderline?

O transtorno de personalidade borderline (TPB) é um dos 10 tipos de transtornos de personalidade e é caracterizado por emoções intensas e instáveis.
Pessoas com a condição são propensas a ações impulsivas e fortes reações emocionais que dificultam a manutenção de relacionamentos. Estes indivíduos normalmente não veem o mundo em tons de cinza – as coisas são em preto e branco, tudo bem ou tudo ruim. É o mesmo com a maneira como eles veem os seus amigos e familiares – eles são um aliado amado ou um inimigo odiado. E essas visões podem oscilar rapidamente de uma para outra.
Sofrer de transtorno de personalidade limítrofe aumenta o risco de suicídio. De fato, quase 80% das pessoas com a condição tentarão o suicídio durante a vida. E até 10% das pessoas que sofrem do distúrbio morrerão tirando a própria vida.
Isso é 50 vezes a média nacional. Por esse motivo, é absolutamente crítico procurar tratamento se você ou um ente querido apresentar sinais de transtorno de personalidade limítrofe.

Quem está em risco de TPB?

TPB é muito mais comum em mulheres. Na verdade, 3 em cada 4 pessoas com a doença são do sexo feminino.
No entanto, a prevalência pode ser maior em homens, pois os homens que apresentam sinais do transtorno podem ter maior probabilidade de serem diagnosticados erroneamente com outras condições de saúde mental, como depressão ou TEPT.

Quais são os principais sintomas?

O transtorno de personalidade borderline está associado a uma ampla variedade de sintomas, incluindo um senso distorcido de si mesmo, comportamento excessivamente impulsivo (abuso de substâncias, direção insegura, gastos excessivos), hostilidade e pensamentos paranoicos.
Todos esses sintomas podem variar de leves a graves. Embora algumas pessoas possam ocasionalmente experimentar um ou mais desses sintomas, as pessoas com TPB tendem a ter muitos desses sintomas de forma consistente.
Pessoas com transtorno de personalidade limítrofe temem o abandono e a rejeição, mas suas reações emocionais extremas e instáveis tendem a afastar os outros. Isso deixa-os mais isolados e exacerba os seus sintomas e pode aumentar os sentimentos de depressão.

O que causa isso?

Embora a causa do transtorno de personalidade limítrofe seja desconhecida, sabemos que parece surgir na adolescência e no início da idade adulta e pode ter uma combinação de causas genéticas e ambientais.
Pesquisas sugerem que aqueles com TPB têm anormalidades em áreas do cérebro que controlam emoções e impulsos. Pessoas com histórico familiar de TPB são muito mais propensas a sofrer da doença.

Pessoas com TPB frequentemente apresentam distúrbios de saúde mental concomitantes, como:

  • Transtorno bipolar (presente em até 20% das pessoas com TPB)
  • Depressão
  • Transtornos de ansiedade
  • PTSD
  • Distúrbios alimentares (como bulimia nervosa)
  • Vícios

Porquê escolher a clínica Lugar Seguro para tratar o transtorno de personalidade borderline?

Embora o transtorno de personalidade limítrofe seja considerado uma condição crónica, é possível minimizar e controlar os sintomas. Quase 50% das pessoas diagnosticadas com o transtorno deixarão de atender aos critérios para o diagnóstico apenas 2 anos depois.
E um estudo de 2011 descobriu que 10 anos depois de procurar tratamento, 85% das pessoas diagnosticadas com TPB não preenchiam os critérios para o transtorno. Acreditamos em adotar uma abordagem única de cérebro-corpo para o tratamento que envolva as estratégias menos tóxicas e mais eficazes.

Na clínica Lugar Seguro usamos a avaliação ao cérebro como parte de uma avaliação abrangente que também inclui testes de laboratório e avaliação dos fatores biológicos, psicológicos, sociais e espirituais que podem contribuir esses pensamentos e comportamentos suicidas.
Com base em todas essas informações, podemos identificar as causas dos problemas e desenvolver um plano de tratamento personalizado eficaz e permanente.

Na Clínica Lugar Seguro, além da avaliação do cérebro, todos os terapeutas têm formação em psicologia e somos Lideres Mundiais de Hipnose reconhecidos internacionalmente, para poder utilizar estas técnicas fantásticas e o ajudar a ultrapassar esta condição de forma mais célere e definitiva.

Cérebros TPB funcionam de forma diferente

O transtorno de personalidade limítrofe é na verdade um transtorno cerebral. A imagem cerebral muda completamente a maneira como pensamos sobre a personalidade.
É fácil rotular as pessoas como más, voluntariosas, indiferentes ou mesmo possuídas. E diagnosticar alguém com um transtorno de personalidade, como TPB, sugere que a sua personalidade ou caráter é um problema. Mas qual é o órgão da personalidade? É o cérebro.
Se alguém tem uma personalidade instável, o seu cérebro pode ser a causa. Pessoas com TPB podem ter atividade anormal em áreas do cérebro que regulam a emoção e o medo. Pesquisas recentes também sugerem que desequilíbrios hormonais, problemas no sistema imunológico e infeções crônicas (como a doença de Lyme) podem estar associados à condição.

A investigação sobre o cérebro ensinou-nos que muitos fatores ambientais podem afetar a função cerebral e levar a sintomas de doenças mentais. Vimos como toxinas ambientais (como mofo tóxico), infeções como doença de Lyme, tireoide extremamente baixa, anemia, anoxia (falta de oxigênio), envenenamento por monóxido de carbono e até quimioterapia podem alterar a função cerebral e contribuir para mudanças em sua personalidade .

Fatores adicionais que podem estar envolvidos no desenvolvimento do transtorno de personalidade limítrofe incluem:

  • Genética: Ter um parente próximo, como um pai ou irmão, com transtorno de personalidade limítrofe pode aumentar o risco de desenvolver a doença.
  • Trauma emocional: A exposição a eventos traumáticos ou a experiência de abuso, negligência ou abandono quando criança parece ser comum entre pessoas com transtorno de personalidade limítrofe.

Quer saber mais? Fale connosco

geral@lugarseguro.pt

223 267 608 / 915 100 103

TPB, diagnóstico erróneo e transtornos de saúde mental concomitantes

Pessoas com transtorno de personalidade limítrofe frequentemente apresentam transtornos de saúde mental concomitantes. Isso pode dificultar o diagnóstico. Como há alguma sobreposição nos sintomas, o TPB pode ser confundido com essas outras condições. De fato, pesquisas mostram que mais de 40% das pessoas com TPB foram diagnosticadas anteriormente com outra condição de saúde mental. Outra razão pela qual o diagnóstico errado acontece com muita frequência é porque a psiquiatria tradicional normalmente faz diagnósticos com base em grupos de sintomas e raramente examina o órgão que trata.

Sintomas do Transtorno de Personalidade Borderline

O transtorno de personalidade borderline está associado a uma ampla variedade de sintomas, incluindo:

  • Um senso distorcido de si mesmo
  • Reações emocionais extremas
  • Respostas emocionais inadequadas
  • Mudanças de humor extremas
  • Comportamento excessivamente impulsivo (como abuso de substâncias, direção insegura, sexo desprotegido, gastos excessivos)
  • Relações instáveis
  • Falta de empatia
  • Sentimentos intensos por pessoas que vão do amor ao ódio (também conhecido como “divisão”)
  • Medo extremo de rejeição ou abandono
  • Intensa ansiedade, preocupação e depressão
  • Hostilidade
  • Objetivos de carreira instáveis
  • Aspirações irreais
  • Automutilação, pensamentos ou tentativas suicidas
  • Sentimentos “fora do corpo” (também chamados de sentimentos dissociativos)
  • Pensamentos paranoicos (muitas vezes relacionados ao stress)

Venha conhecer-nos! Podemos ajudá-lo a reencontrar o equilíbrio que deseja!

Esperamos por Si…com o Sorriso de Sempre!