O que é Depressão?

A depressão (conhecida como depressão clínica ou transtorno depressivo maior) é o problema de saúde mental mais comum no país e em todo o mundo. Todos nós ficamos triste de vez em quando. Para a maioria de nós, recuperamos desse mau humor e voltamos a aproveitar as nossas vidas. Para algumas pessoas, no entanto, a sensação de tristeza, vazio ou desesperança não se dissipa e começa a afetar o modo como pensa, como se sente e como age.
Quando esses sentimentos persistem, esse transtorno de humor pode interferir na vida quotidiana e levar a problemas psicológicos e físicos.

Quem tem Depressão?​

Portugal é o país da União Europeia com mais pessoas a sofrer de depressão crónica 12% dos portugueses sofrem de depressão crónica, o valor mais elevado da União Europeia, cuja percentagem é de apenas 7%.
A taxa de incidência da doença é mais do dobro entre as mulheres portuguesas (16,4%) em comparação com os homens portugueses (7,5%). A maior prevalência da depressão crónica nas mulheres verifica-se em toda a Europa, no entanto, em Portugal a diferença é muito mais acentuada (na UE afeta menos de 9% das mulheres e 5,6% dos homens). Várias causas são apontadas para justificar a maior incidência desta doença mental no sexo feminino, entre as quais fatores biológicos e genéticos, diferenças hormonais, fatores sociais, contextos de vida pessoal e profissional, entre outros.
A depressão crónica está, muitas vezes, também associada a outros problemas, como a ansiedade, stress pós-traumático, distúrbios alimentares ou dependências de drogas e álcool.

Consequências da depressão não tratada?

Estima-se que quase 2 em cada 3 pessoas que lutam contra a depressão não procuram ou recebem tratamento para a sua condição. Quando não tratada, a depressão pode arruinar a sua vida. A depressão clínica aumenta o risco de abuso de substâncias, destrói relacionamentos, interfere na sua capacidade de se destacar no trabalho e torna-o mais vulnerável a certas condições médicas.
Por exemplo, pessoas com depressão são mais propensas a desenvolver doenças cardíacas e são mais propensas a morrer após um ataque cardíaco do que pessoas sem a doença. Ainda mais preocupante é o facto de que a depressão é a causa de dois terços dos suicídios.

 

A depressão não tratada aumenta severamente o risco de:

  • Abuso de substâncias
  • Problemas de relacionamento
  • Problemas de trabalho
  • Doença cardíaca
  • Suicídio

 

Porquê escolher a clínica Lugar Seguro para tratar a depressão?

Não é incomum que a depressão seja diagnosticada erroneamente por outro transtorno de humor, como transtorno bipolar, ou por outras condições como TDAH ou até mesmo demência. Obter o diagnóstico errado e o tratamento errado pode piorar os seus sintomas e mantê-lo em uma espiral descendente. O nosso trabalho de avaliação do cérebro permite-nos distinguir a depressão de outras condições e identificar quaisquer problemas coexistentes que também precisem ser tratados. A avaliação cerebral ensinou-nos que a depressão não é um distúrbio único ou simples, e que dar a todos que estão deprimidos o mesmo tipo de tratamento nunca funcionará. Com base na avaliação cerebral, podemos determinar melhor como cada um responderá ao tratamento para que se possa sentir melhor e mais rapidamente.

Cérebros deprimidos funcionam de forma diferente

Estudos de imagens cerebrais mostram que a depressão não é uma falha de carácter ou fraqueza pessoal. Está associado a mudanças biológicas no cérebro. Pessoas com depressão geralmente têm muita atividade no sistema límbico profundo – os centros emocionais do cérebro. Mas nem todos com depressão têm os mesmos padrões cerebrais subjacentes. Nas nossas investigações, a imagem cerebral mostrou-nos que existem 7 padrões cerebrais diferentes associados à depressão, e conhecer o seu tipo pode ser a chave para obter o tratamento mais eficaz

Imagem Saudável do Cérebro
Imagem de cérebro com Depressão

SPECT (tomografia computadorizada por emissão de fóton único) é um estudo de medicina nuclear que avalia o fluxo sanguíneo e a atividade no cérebro.
Basicamente, ele mostra três coisas: atividade saudável, pouca atividade ou muita atividade. Uma varredura “ativa” saudável mostra as partes mais ativas do cérebro com azul representando a atividade média e vermelho (ou às vezes vermelho e branco) representando as partes mais ativas do cérebro. No exame saudável à esquerda, a área mais ativa está no cerebelo, na parte posterior/inferior do cérebro. A imagem do cérebro à direita mostra hiperatividade no sistema límbico profundo (o centro emocional do cérebro), um padrão comumente visto na depressão.

Quer saber mais? Fale connosco

geral@lugarseguro.pt

223 267 608 / 915 100 103

7 tipos de depressão

A nossa investigação, sustentada pela imagem cerebral, ajudou-nos a identificar 7 padrões cerebrais diferentes associados à depressão. E cada tipo requer o seu próprio plano de tratamento

Sabia que a depressão e a ansiedade ocorrem juntas 75% das vezes? Por esse motivo, incluímos a ansiedade como um dos 7 tipos de depressão. A Ansiedade Pura geralmente resulta de muita atividade nos gânglios da base, definindo a “velocidade ociosa” da pessoa em overdrive. Os sintomas comuns da ansiedade pura incluem:

  • Sentimentos frequentes de nervosismo ou ansiedadeAtaques de pânico
  • Evitar pessoas ou lugares devido ao medo de ter ansiedade ou ataques de pânico
  • Sintomas de tensão muscular aumentada (dores de cabeça, dores musculares, tremor nas mãos)
  • Períodos de batimentos cardíacos, náuseas ou tonturas
  • Tendência para prever o pior
  • Múltiplos medos ou fobias persistentes (como morrer ou fazer algo louco)
  • Prevenção de conflitos
  • Medo excessivo de ser julgado ou examinado por outros
  • Ser facilmente assustado ou uma tendência a congelar em situações intensas ou que provocam ansiedade
  • Timidez e ficar facilmente constrangido Roer unhas ou coçar a pele

A Depressão Pura geralmente resulta de atividade excessiva no sistema límbico profundo – o centro emocional do cérebro. Pessoas com esse tipo lutam com sintomas depressivos que variam de tristeza crónica leve (distimia) a depressão maior incapacitante, onde é difícil até mesmo sair da cama.

Os sintomas comuns da Depressão Pura incluem:

  • Humor triste ou negativo persistente
  • Perda de interesse em atividades geralmente prazerosas
  • Inquietação, irritabilidade ou choro excessivo
  • Sentimentos de culpa, inutilidade, desamparo, desesperança ou pessimismo
  • Dormir muito ou muito pouco, ou acordar de manhã cedo
  • Alterações no apetite e/ou perda ou ganho de peso
  • Diminuição da energia ou sensação de “desaceleração”
  • Pensamentos de morte ou suicídio, ou tentativas de suicídio
  • Dificuldade em se concentrar, lembrar ou tomar decisões
  • Sintomas físicos persistentes (como dores de cabeça, problemas digestivos ou dor crónica)
  • Baixa autoestima crónica
  • Sensação persistente de estar insatisfeito ou entediado

Ansiedade/Depressão Mista envolve uma combinação de sintomas de Ansiedade Pura (listados acima) e sintomas de Depressão Pura (listados acima). Este tipo mostra atividade excessiva nos gânglios basais do cérebro e no sistema límbico profundo. Um tipo pode predominar a qualquer momento, mas os sintomas de ambos estão presentes regularmente.

A ansiedade/depressão superfocada envolve atividade excessiva no giro cingulado anterior do cérebro, nos gânglios da base e/ou no sistema límbico profundo.
Pessoas com esse tipo – que ocorre com mais frequência em filhos ou netos de alcoólicos – têm dificuldade em desviar a atenção e muitas vezes ficam presas a pensamentos ou comportamentos ansiosos e/ou negativos.
Isso pode-se parecer com:

  • Transtorno obsessivo-compulsivo (preso em pensamentos ou ações negativas)
  • Fobias (preso em um medo)
  • Distúrbios alimentares (preso no comportamento alimentar negativo)
  • Transtorno de stress pós-traumático ou TEPT (preso em um evento traumático passado)

Os sintomas comuns de Ansiedade/Depressão Superfocada incluem 4 sintomas de Ansiedade Pura (listados acima) e/ou Depressão Pura (listados acima), mais pelo menos 4 dos seguintes:

  • Preocupação excessiva ou sem sentido
  • Chateado quando as coisas estão fora do lugar ou as coisas não acontecem da forma que planeou
  • Tendência a ser oposicionista ou argumentativo
  • Tendência a ter pensamentos negativos ou ansiosos repetitivos
  • Tendência para comportamentos compulsivos ou viciantes, desgosto intenso por mudanças
  • Tendência a guardar rancor
  • Dificuldade em ver opções em situações
  • Tendência a manter a própria opinião e não ouvir os outros
  • Precisar que as coisas sejam feitas de uma certa maneira ou fica chateado
  • Outros reclamam que você se preocupa demais
  • Tendência a dizer “não” sem antes pensar na pergunta

A Ansiedade/Depressão do Lobo Temporal está relacionada com a pouca ou muita atividade nos lobos temporais (envolvidos nos humores, emoções e memória), além da hiperatividade nos gânglios da base e/ou sistema límbico profundo.

Os sintomas comuns de Ansiedade/Depressão do Lobo Temporal incluem 4 sintomas de Ansiedade Pura (listados acima) e/ou Depressão Pura (listados acima), mais pelo menos 4 dos seguintes:

  • Pavio curto ou períodos de extrema irritabilidade
  • Períodos de raiva com pouca provocação
  • Frequentemente interpretando mal os comentários como negativos quando não são
  • Períodos de espaço ou confusão
  • Períodos de pânico e/ou medo sem motivo específico
  • Alterações visuais ou auditivas, como ver sombras ou ouvir sons abafados
  • Períodos frequentes de déjà vu
  • Sensibilidade ou paranoia leve
  • Dores de cabeça ou dor abdominal de origem incer
  • História de traumatismo craniano
  • História familiar de violência ou explosão
  • Pensamentos sombrios que podem envolver pensamentos suicidas ou homicidas
  • Períodos de esquecimento ou problemas de memória

A Ansiedade/Depressão Cíclica está associada a uma atividade extremamente alta nos gânglios basais do cérebro e/ou no sistema límbico profundo. Essas áreas de atividade excessiva agem como “convulsões emocionais”, pois os centros emocionais “raptam” o cérebro por períodos de tempo em um padrão cíclico.

Distúrbios cíclicos, como transtorno bipolar, ciclotimia, síndrome da tensão pré-menstrual e ataques de pânico fazem parte dessa categoria por serem episódicos e imprevisíveis.

Os sintomas comuns de Ansiedade/Depressão Cíclica incluem 4 sintomas de Ansiedade Pura (listados acima) e/ou Depressão Pura (listados acima) mais períodos de tempo com pelo menos 4 dos seguintes:

    • Humor anormalmente elevado, deprimido ou ansioso
    • Diminuição da necessidade de sono, sentindo-se enérgico com muito menos sono do que o habitual
    • Noções grandiosas, ideias ou planos
    • Aumento da fala ou fala pressionada
    • Devaneios
    • Energia acentuadamente aumentada
    • Pobre julgamento levando a um comportamento de risco (afastamento do comportamento habitual)
    • Comportamento social inadequado
    • Irritabilidade ou agressão
    • Pensamento delirante ou psicótico

A Ansiedade/Depressão desfocada está associada à baixa atividade no córtex pré-frontal (PFC), além de alta atividade nos gânglios da base e/ou sistema límbico profundo. O CPF está envolvido com atenção, foco, controle de impulsos, julgamento, organização, planeamento e motivação. Quando o CPF está subativo, as pessoas geralmente têm problemas com essas funções executivas.

Distinguir Ansiedade/Depressão Desfocada de TDA/TDAH pode ser difícil devido à semelhança nos sintomas. No entanto, a imagem cerebral fornece uma janela para o cérebro para ver as áreas com muito pouca ou muita atividade. Isso permite um diagnóstico mais preciso.

Os sintomas de Ansiedade/Depressão Desfocada incluem pelo menos 4 itens dos sintomas de Ansiedade Pura (listados acima) e/ou Depressão Pura (listados acima), mais pelo menos 4 dos seguintes:

  • Problemas para manter o foco
  • Espaço ou sensação em um nevoeiro
  • Oprimido pelas tarefas da vida diária
  • Sentindo-se cansado ou lento
  • Procrastinação, falha em terminar as coisas
  • Tédio crónico
  • Distração
  • Esquecimento
  • Dificuldade em expressar sentimentos
  • Falta de empatia pelos outros

Uma variação de Ansiedade/Depressão Desfocada é causada pela redução geral do fluxo sanguíneo e da atividade no córtex, juntamente com muita atividade nos gânglios da base e/ou sistema límbico profundo. Esse padrão pode estar relacionado a doenças físicas, abuso de drogas ou álcool, hipóxia (falta de oxigênio), infecções (como a doença de Lyme), lesão cerebral traumática ou exposição a mofo tóxico ou outras toxinas ambientais.
Os sintomas dessa variação também incluem sentimentos frequentes de doença, entorpecimento mental, “nevoeiro cerebral” ou comprometimento cognitivo.

Venha conhecer-nos! Na Lugar Seguro podemos ajudá-lo a reencontrar o equilíbrio que deseja.

Esperamos por Si…com o Sorriso de Sempre!